Livro Man Was Not Born to Cry

imagem livro Man Was Not Born to Cry
Man Was Not Born to Cry – Joel S. Goldsmith – Acropolis Books

Joel Goldsmith em Man Was Not Born to Cry (O Homem Não Nasceu para Lamentar) diz “O propósito do homem é manifestar a natureza de Deus,”. “O homem é a maior glória de Deus. Não era para o homem lamentar, e todas suas lágrimas são derramadas somente por causa de um senso de limitação. O homem não nasceu para lamentar!” Com essa declaração estimulante, Goldsmith leva o leitor em uma jornada que revela como se elevar acima deste senso de limitação. “Você sabe que tem um corpo e uma mente, mas você não conhece o Você que tem o corpo e a mente. Este é o Você que é a aventura da vida, e a aventura da vida é o despertar deste Você.”

Como se estivesse dando instruções particulares ao leitor, Goldsmith expõe os princípios espirituais e práticas que levam à libertação. Ele começa com a verdade fundamental de que Deus constitui o ser individual, e explica que viver na percepção consciente desta verdade pode eliminar o senso pessoal de existência que é a raiz de nossos problemas e adentrar a consciência espiritual onde vivemos na liberdade gloriosa sob a graça. Apoiando-se sobre esta base, Goldsmith detalha os outros principais princípios do Caminho Infinito. Enfatizando o papel da oração, ele nos lembra que oração não significa pedir ou implorar a Deus, mas descansar em silêncio com ouvidos para o “sussurro calmo e suave.”. Durante todo o caminho, ele ajuda o leitor a esvaziar-se de velhas teorias, conceitos, e crenças e dar lugar para o “novo vinho” do Espírito.

Nunca sendo alguém que dá aos estudiosos uma visão irreal do que é necessário ter para uma realização espiritual profunda, Goldsmith enfatiza que esta transformação na consciência requer comprometimento, dedicação, e prática contínua dos princípios. “Quando chegamos no ponto de orar sem cessar, permanecendo na Palavra e permitindo que a Palavra permaneça em nós, procurando segurança no Deus Altíssimo, vivendo, nos movendo e existindo na percepção da verdade,” ele diz, “então podemos ansiar por harmonia.”

Com sua clara revelação das maravilhosas possibilidades disponíveis ao estudioso sincero assim como sua instrução prática dos meios de realização, Man Was Not Born to Cry, se provará uma jóia de livro que inspira e encoraja o buscador espiritual.

[Nota: Man Was Not Born to Cry é a coleção de Cartas do Caminho Infinito de 1962.]

Fonte:
Man Was Not Born to Cry – Joel S. Goldsmith – Acropolis Books (em inglês)

Anúncios

Sabedoria 14

Tenha certeza de que sua oração não seja um desejo de melhorar o universo de Deus. (Joel S. Goldsmith)

imagem Sabedoria 14