O templo de Deus

Sua consciência é o templo de Deus porque Deus habita lá. Seu corpo é o templo de Deus porque sua consciência é a própria fonte, essência e substância do seu corpo. Seu corpo não é algo separado e afastado de sua consciência. Sua consciência é formada como seu corpo; portanto, seu corpo é um templo sagrado. Não devemos falar nem tratar disso de forma leviana. Seu corpo é a morada sagrada de Deus porque Deus é sua consciência. Deus habita em você e Eu Sou é o nome Dele. (GOLDSMITH, Joel Solomon. Awaking Mystical Consciousness, p. 156)

Anúncios

Verdade e yoga

Verdade em si é uma, mas existem vários, vários caminhos de se chegar nessa verdade, muitas abordagens. Uma pessoa pode alcançar a verdade através de uma religião onde há um pouco de verdade mas tanta devoção que pode por fim elevá-la até a verdade. Talvez essa seja uma das formas menos satisfatórias de alcançá-la. Depois, há o caminho para alcançar a verdade através da mente, utilizando-a como instrumento através do qual por fim se alcança a realização. Alguns até se esforçam para alcançar a verdade ganhando controle do corpo, a hatha yoga praticada hoje na Índia. Mas de qualquer maneira que se tenta alcançar a união com Deus, seja através da yoga física, yoga mental, yoga de serviço, yoga de devoção ou a mais abrangente de todas, a raja yoga da realização espiritual, todas levam por fim à verdade. (GOLDSMITH, Joel Solomon. Man Was Not Born to Cry, p. 45)

Que é o homem?

… a resposta é que o homem é ideia, corpo, manifestação. E assim também meu negócio, meu lar e minhas posses, existem como ideia, como manifestação ou expressão. Por essa, e não por outra razão, meu corpo é a exata imagem e semelhança de minha consciência e reflete, ou exprime, as qualidades, o caráter e a natureza de minha própria consciência de ser. (GOLDSMITH, Joel Solomon. O Caminho Infinito, p. 88)

A natureza impessoal do mal

Um dos mais importantes princípios revelados a mim foi a causa e natureza impessoal do mal. Todo mal, independente de seu nome ou natureza, é impessoal. Isso significa que não é sua maneira errada de pensar que lhe causou problema – nem sua inveja, ciúmes, ou malícia, nem sua sensualidade, sua falta de gratidão, nem nada em você. Nem uma única coisa em você é responsável por quaisquer de seus males. Ao procurar em você ou em seu paciente pela causa do problema, você está ajudando a perpetuá-lo e tornar quase impossível que a cura seja promovida. O mal ou erro que está encontrando expressão em você, seja como uma doença, um traço de mau-caráter, ou como um falso apetite, não tem nada a ver com você. (GOLDSMITH, Joel Solomon. Man Was Not Born to Cry, p. 49)