Reafirmação mental da verdade

As vezes nos vem a dúvida se um trabalho a nível mental pode ou não colaborar para o desenvolvimento de uma consciência espiritual. Esta pergunta foi respondida por Joel S. Goldsmith em uma aula do The Infinite Way de 1959 em San Diego na Califórnia.

Pergunta:

Repetir mentalmente afirmações da verdade faz com que estas verdades venham a se tornar uma experiência do Espírito? Se negativo, o que deve ser feito? O livro A Arte da Meditação, fala  destas afirmações vindo a se tornar “uma experiência do coração”. Isso significa o mesmo que usar a mente como um meio de conscientização?

Resposta:

Sim, com certeza. Tivemos isso em nossa primeira hora. Tu, ó Senhor, dás paz às pessoas que confiam em ti.” “Não se apoie na sua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo o que fizer, e Ele lhe dará descanso.”

A medida que você permanece nas palavras da verdade e deixa que as palavras da verdade permaneçam em você, elas eventualmente se concretizarão. Ou seja, é como se eu dissesse para você, “Suprimento não pode vir para você de qualquer fonte ou direção, nem mesmo de Deus.” Na verdade, Deus Ele próprio é suprimento, e Deus é onipresença, bem onde você está. Deus nunca “resulta” em suprimento. Deus não envia suprimento, ou dá suprimento, ou cria suprimento, porque Deus, sendo Espírito infinito, é todo suprimento que existe no mundo. Portanto, quando você tem Deus, você tem uma infinidade de suprimento. Você tem tudo que existe. “Meu filho, você está sempre comigo, e tudo o que é meu é seu.”

Agora, lhe dou isto como sendo um princípio espiritual e como a verdade. Assim, daqui para frente, toda vez que uma sensação de insuficiência aparecer para você … você deve conscientemente declarar dentro de você, “Deus é plenitude. A presença de Deus é meu suprimento,” ou o Salmo 23, ‘O Senhor é o meu pastor: nada me faltará.” Pare por aí. O Senhor é meu suprimento. Por isso não posso querer. É! Deus é onipresença. Deus é plenitude. Onde o espírito do Senhor está, há liberdade da insuficiência, liberdade da limitação, liberdade da injustiça, liberdade da desigualdade, e assim adiante. Deus é, e portanto Eu sou. E conforme você se agarra a este princípio – mesmo que no dia seguinte ou dois ou três dias depois, nada pareça ter mudado em sua vida – quando não estiverem esperando, o noivo chegará.” O Cristo Se realizará Ele próprio como suprimento.

Assim você descobrirá porque Deus não dá suprimento ou envia suprimento. Deus, sendo infinito, é suprimento. Mas ao reconhecer isto e manter essa palavra da verdade viva em sua consciência, você terá, através de sua mente e atividade, rompido com ela em direção às faculdades da Alma. E agora você distingue espiritualmente que isto é a verdade. A princípio, era um compromisso intelectual. A princípio, manter a mente em Deus conscientemente e reconhecer Deus é uma atividade da mente.

Mas lembre-se, não é uma atividade da mente que tem como objetivo criar suprimento, ou trazer o suprimento até você. É uma atividade da mente lembrá-lo da onipresença. Lembrar que enquanto (no passado) você teria empregado trabalho mental para criar suprimento ou companheirismo  ou harmonia, em nosso trabalho você não fará isto. A atividade da verdade em sua consciência não será com o propósito de conseguir suprimento ou qualquer outra coisa. Será com o propósito de reconhecer onipresença; reconhecendo que ‘onde o espírito do Senhor está presente, aí existe liberdade;” reconhecendo que onde Eu estou, Deus está, porque somos um, e na presença de Deus não há insuficiência.

[Da Gravação 269, ‘A Aula Especial de San Diego de 1959, Lado 2, “Perguntas e Respostas”]

Fonte (em inglês):
Goldsmith Global – Questions and Answers from Joel (17/09/2016)

Anúncios